Como proteger uma idéia?

Olá.

Acompanho você desde as primeiras matérias no site “Sedentário”. Gostei das matérias e de como você esclarecer as coisas.

Mas venho aqui tirar uma dúvida?

Como registrar ideias? Caso uma ideia sua seja usada em um projeto, como garantir a autoria da mesma?

Meu caso é o seguinte: (…) tive uma ideia para a criação de um personagem de HQ. Rabisquei background, inimigos, motivações, cheguei a esboçar o roteiro das primeiras revistas. Mantive tudo muito superficial, deixando os detalhes em minha mente mas, como sofro do problema das pessoas que têm ideias mas as concluem, o projeto ficou parado.

Nessa semana um colega de trabalho (…) quer colocá-lo em pauta com um (…) estúdio de arte para ver no que tudo isso pode dar: Uma HQ, Um projeto animado, um jogo, ou nada disso.

Minha preocupação é como apresentar a ideia para eles e manter a autoria da mesma? Vai que quando eu apresentar os detalhes do projeto eles digam que não gostaram e depois aproveitem a ideia como se fosse deles? (…)

Isso também sempre me impediu de procurar parceiros para alguns outros projetos, principalmente porque a maioria desses projetos não passam de rabiscos em cadernos ou arquivos no computadora apenas para indexar os detalhes que estão em minha cabeça.

Como procurar um parceiro apenas com isso?

Sei que eu deveria colocar as ideias no papel. Como você falou em um dos seus posts: “passar mais tempo em frente ao computador escrevendo em vez de ficar discutindo futilidades em forum”. (foi mais ou menos isso).

Não vou mais tomar teu tempo.

Obrigado pelas dicas, boa sorte na vida (não só nos livros, mas na tua vida pessoal também) e tenha um ótimo final de semana

Até mais

Fabrício

A resposta: não há como.

Funciona assim: você não tem como registrar uma idéia, ainda bem, pois do contrário hoje em dia ninguém poderia escrever mais nada.

Imaginem se Shakespeare houvesse registrado a idéia de Romeu e Julieta? A idéia de dois jovens apaixonados, de famílias rivais, que vivem um amor proibido?

O resultado seria que nenhuma novela nacional ou mexicana iria existir (hum… pensando bem,  conheço gente que irá lamentar Shakespeare não poder tê-lo feito…).

Agora, você pode registrar a forma dessas idéias.

Nenhuma história de amor proibido pode ter um casal especificamente chamado Romeu e Julieta, ser passada naquela época, com as mesmas famílias e os mesmos diálogos, e não citar a autoria do autor inglês.

Logo, antes de se apresentar qualquer coisa a qualquer pessoa, você deve registrar seu texto/personagens junto à Biblioteca Nacional. Dessa forma, você protege a forma da sua idéia.

Se a apresentação for urgente e não der para esperar o protocolo oficial, imprima, vá ao correio e envie um Sedex para você mesmo. E mantenha o documento lacrado e bem guardado com você.

Você também deve manter um registro de que sua idéia foi apresentada.

Digamos, por exemplo, que você apresente seu personagem em uma reunião em um café depois do almoço, ok?

No dia anterior você pode passar um e-mail para todos os que estarão presentes na reunião, confirmando esse encontro. Algo simples como: “pessoal, só confirmando a reunião amanhã no lugar tal, hora tal, para falarmos do projeto tal. Combinado?”.

As pessoas irão lhe responder confirmando, e você já terá um e-mail delas confirmando que houve um encontro para apresentação da sua obra.

E depois da reunião, envie outro e-mail comentando que foi ótimo estar com eles, se possível citando o que foi combinado e o próximo passo, como: “fico agora no aguardo da avaliação do projeto”.

No futuro, se descartarem o que você fez e usarem a mesma idéia com nomes diferentes, a briga judicial será árdua, mas ao menos você terá provas de por onde começar. Terá provas de que houve um contato e uma apresentação.

O melhor conselho, contudo, ainda é: trabalhe com quem confie.

Não confie, não mostre.

Desconfia, então registre antes e se proteja com recursos como os citados.

De qualquer forma, por mais frio na barriga que sinta, uma hora você terá de correr o risco.

Afinal, uma idéia genial eternamente no fundo de uma gaveta ainda irá sempre ter menos relevância do que uma idéia medíocre que acabou sendo posta em prática.

Comentários

31 respostas to “Como proteger uma idéia?”

  1. Wilson Luz on março 16th, 2011 6:21 pm

    Faça tudo que ele falou e mais: Registre sua idéia no cartório de Títulos e documentos. Escreva a idéia e o preço para venda e o preço de 10 (dez) vezes mais, caso alguém use sem te comprar. Por exemplo: preço de venda R$ 10.000,00 (dez mil reais) e caso alguém use sem me comprar pagará R$ 100.000,00 (cem mil reais)a título de indenização.
    Caso sua idéia tenha valor de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) e caso alguém use sem me comprar pagará R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais)a título de indenização.

  2. Ronaldo on abril 28th, 2011 5:45 pm

    Muito bom texto Raphael, esse modo se aplica a coisas que não estão nos padrões possíveis de patentes? Esse modo é uma medida legal ou somente uma solução paliativa?

    É necessário dizer, ressaltar na apresentação do projeto que a ideia está registrada?

    Desculpe a quantidade de perguntas mas de tudo que encontrei na web você me parece mais preparado para responder.

    A minha ideia é a aplicação de logística de ferramentas tecnológicas já existentes acompanhada de suporte e prestação de serviços.

    Haja visto que depois de apresentada ideia, qualquer profissional do ramo pode atender, claro que sem as peculiaridades que o projeto exige.
    Gostaria de saber se o modo que apresenta é aplicável ao meu projeto?

  3. edinaldofox on agosto 5th, 2011 1:58 pm

    cara gostei muito do seu texto, boas dicas e vou usar isso, na minha ideia. vlw

  4. Gabriel Pereira Borges on fevereiro 8th, 2012 1:31 am

    Excelente post. Breve e muito sucinto. Parabéns.

  5. junior curitiba on fevereiro 22nd, 2012 1:48 pm

    muito obrigado pelas informacoes foi muito util em meu projeto vou registrar em um cartorio. grato.

  6. fabio on maio 2nd, 2012 11:26 pm

    Caras como vc fazem a diferença!! vlw brother

  7. uilliam on maio 30th, 2012 10:05 am

    queria uma ajuda!!minha duvida e que ja existe mais eu juntando os dois vai ajudar os musicos em tempo de musica !!! obrigado

  8. Fe on agosto 26th, 2012 9:22 pm

    E como faço com um fantoche que comprei de um artesão,e a ideia,a personalidade foi eu que criei.

  9. Lourdes on outubro 16th, 2012 2:02 pm

    Gostaria de tirar minhas dúvidas sobre o assunto.
    No meu caso foi uma monografia de final de curso de graduação que apresentei à banca em janeiro de 2010 e que já deve estar entre os trabalhos disponibilizados para que as pessoas tenham acesso na biblioteca da faculdade, ou algo que o valha. A questão é que gostaria de criar um blog e disponibilizar meu trabalho que acredito ter sido um tema original. Não me importo que as pessoas usem só gostaria de preservar o fato de que fui a primeira pessoa a tratar do assunto sob aquela perspectiva. O QUE FAZER, ENTÃO?
    Agradeço antecipadamente

  10. Marcio Maia on novembro 20th, 2012 1:19 pm

    Como posso vender minha idéia para a indústria automobilistica ?

    RD- aí voce nao tem de fazer um registro de idéia antes, mas um registro de patente.

  11. ronaldo matias am on março 1st, 2013 4:38 am

    ola!trabalho em uma empresa multi nacional tive uma ideia q vai ajudar essa empresa ganhar milhoes como faço para ganhar junto com a empresa e protejer minha ideia.

    RD – Se for possível registrá-la de alguma maneira, algo interessante no seu caso, antes de apresentá-la, também seria conversar com os superiores sobre a possibilidade de você se tornar parceiro ou receber alguma porcentagem em cima dela, caso se interessem pelo que você irá lhes apresentar.

  12. Jacy da Veiga Silva on março 5th, 2013 6:24 pm

    Prezado,
    Muito boa tarde!
    Qual seria a metodologia de colocação de idéia para registro em cartório?

    O que quero dizer:
    É como transcrever de forma sucinta a idéia para registro…

    Sei exatamente a idéia e para que ela funciona, mas não sei transcrevê-la de forma a se tornar um documento com detalhes de cobrança sobre duireitos autorais, caso alguém a copie…na realidade não sei nem começar…
    Teria algum modelo para seguir?

    Grata,

    Jacy Veiga

    RD – Não se registra uma ideia, é impossível. Registra-se apenas a forma. Logo, se for um livro, você precisa entregar o livro. Se for uma música, entregar a letra e a partitura. Se forem personagens, as descrições e suas biografia. E assim vai.

  13. Rafael Siesler on agosto 15th, 2013 2:19 am

    Tenho uma idéia de montar um trenzinho em minha cidade, preciso apresentar o projeto na prefeitura, mas estou com medo de apresentar e me negarem, em seguida copiar minha idéia e pôr em prática, sabe como é políticos, como devo fazer para não roubarem minha idéia ? estou muito preocupado …

    RD – Infelizmente, não há como proteger a ideia do trem, apenas a forma como você imagina o desenvolvimento dessa ideia. :/

  14. Rafael Siesler on agosto 18th, 2013 1:53 am

    Se eu montar um projeto do Trem com todos os detalhes, um projeto finalizado, consigo registrar em cartório e evitar a cópia desse projeto ?

  15. Marilu on agosto 27th, 2013 9:09 pm

    Olá Raphael, de tudo o que pesquisei na internet, suas explicações foram as melhores. Parabéns. Eu não poderia deixar de pelo menos te agradecer já que vou utilizar suas idéias de como proteger o modo de como por em prática o que tenho em mente. Muito obrigada.Muito sucesso para vc.

    RD – You’re welcome :)

  16. Ueslei Pacheco on novembro 24th, 2013 9:51 pm

    E ai Raphael,seu post me esclareceu muitas dúvidas.
    Porem me atrevo a questiona_lo…
    Se a minha ideía for um realyti show,segue o mesmo raciocínio?
    Desde já fico grato pelas informações obtidas e aguardo retorno.
    Att:Ueslei

    RD – O reality show você pode registrar apenas o formato.

  17. Vitor on janeiro 2nd, 2014 5:11 am

    Prezado Raphael,

    Gostei muito dos seus textos e esclarecimentos.
    Tenho uma idéia de um produto que não existe no mercado, mas não sei como desenvolvê-lo nem gostaria de contar a idéia para pessoas que pudessem usá-la. Nesse caso, em se tratando de um produto, eu poderia patentear a idéia? Ou teria que criar um protótipo ou modelo para somente depois requerer a patente?

    At.

    Vitor

    RD – Oi, Vítor! Você pode patentear o produto, só que isso envolve um processo totalmente diferente do registro de ideia artística da BN. Se não estiver enganado, eles nem aceitariam por lá e você teria de procurar mesmo as informações sobre patentes no caso com o INPI – Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Aconselho, porém, ir em frente e concluir todo o processo de patente antes de mostrar a qualquer investidor possível. É comum o caso de pessoas lutando até hoje para defender sua autoria em produtos não creditados ou que receberam os créditos e royalties anos depois de comprovado.

  18. tiago vilano on fevereiro 11th, 2014 1:37 am

    Prezado Rafael,

    Em Agosto de 2013 tive uma ideia para a criação de uma nova linha de produto para uma grande marca do Brasil. Entrei em contato com um dos diretores via email,conversamos e trocamos vários email’s. Montei uma apresentação em power point informando qual o produto a ser criado e comercializado, qual os seus benefícios, resumindo, um plano de negócios.

    Passaram vários meses e não recebi nenhum posicionamento.

    Depois de vários email’s cobrando uma resposta, um funcionário de uma outra empresa que presta serviço para a empresa que mandei o projeto, entrou em contato comigo pedindo maiores informações sobre minha ideia, sempre mencionando que estava entrando em contato devido a este diretor da empresa ter solicitado o contato comigo.

    Encaminhei novamente a apresentação em power point para este funcionário da empresa prestadora de serviço e se passaram 3 dias tive o seguinte retorno:

    Bom dia Tiago,

    Primeiramente obrigado pelo seu contato.

    O seu diagnostico com relação a necessidade do mercado esta corretíssimo, e felizmente já havíamos detectado. Atualmente já temos um empresa licenciada que já iniciou o processo de desenvolvimento e na sequencia de produção para disponibilizar os produtos a partir do mês de Abril.

    Agradecemos o seu o contato e me coloco a sua disposição.

    Obrigado.

    Agora estou com uma dúvida cruel. Será que este produto que será lançado agora em Abril de 2014 é a ideia que tive desde Agosto de 2013? Tenho como provar que a ideia é minha apenas com as cópias de email’s? Se ficar provado que a ideia é minha, tenho que ser recompensado?

    Muito obrigado.

    Tiago Vilano

    RD – Caramba, Tiago, pior que é possível sim. Claro que também é possível ser verdade o que diz a empresa, mas como o diretor em questão não lhe retornou antes, a suspeita passa a existir. De qualquer maneira, você tem armas poderosas ao seu lado, pois e-mails hoje contam como documentos de prova. Se o produto lançado for similar ao que foi apresentado, você deve ir a Justiça sim e apresentar os documentos junto de um advogado especializado. Se a empresa realmente já estiver desenvolvendo o produto antes de você, eles terão de apresentar a data de patente ou documentos que comprovem o desenvolvimento anterior. E se for provado que a ideia é sua, você será ressarcido com certeza. Demora anos esse tipo de processo, mas não deixe de lutar por seus direitos.

  19. emerson on fevereiro 15th, 2014 12:04 am

    Tenho uma ideia que inventei e gostaria de saber como progetar, desenhar e montar a peça pois nao sei nem por onde começar fiquei sabendo q pr patentia precisa ter o progeto montado nao só de cabeça brigado

    RD – Você está certo, Emerson! Pelo que eu sei, não há como você registrar a ideia só de um produto. Isso é para obra artística.

  20. Wanderly Damascena on março 7th, 2014 2:18 pm

    Olá amigo,
    Meu caso é em ralação a software. Tenho uma ideia de um software que tem grande potencial. Eu não consigo desenvolver sozinho, precisarei de outras pessoas. Antes de mais nada, tenho que passar qual a ideia para que os outros abracem a causa junto comigo. Na área de informática é o que mais acontece: Eu tenho a ideia mas não sei implementar. Então o que ouviu minha ideia sabe implementar e me passa a perna. Mesmo eu patenteando o projeto em papel ou registrando em cartório, o cara pode mudar algumas coisas que fazem a diferença e não se enquadre a minha ideia inicial. O que me diz?

    RD – Situação complicada. Você pode registrar a ideia, mas a pessoa pode mudar o que ela quiser e fazer do jeito dela depois mesmo. Uma ideia: faça com ela um contrato de sigilo antes de contar a coisa. Aí você especifica no contrato que aquele documento estabelece que existe uma intenção entre você e a outra parte de desenvolver uma parceria profissional, mas a ideia é sua e o trabalho entre vocês é em sigilo.

  21. Patricia maria da silva on abril 4th, 2014 3:16 am

    Olá Rafael,tenho a idéia de um personagem,o que devo fazer ?

    RD – É possível registrar personagens junto com sua história na Biblioteca Nacional ;)

  22. Stella Rezende on abril 4th, 2014 11:07 pm

    Pretendo prestar um serviço que até hoje ninguém pensou nisso, mas minha ideia é muito fácil de copiar. Tem como registrar esse serviço para que ninguém copie???

    RD – Putz, “serviço” eu acho que não. Teria de se consultar um especialista mesmo pra saber se existe uma brecha…

  23. Anônimo on abril 8th, 2014 3:37 pm

    Muito bom gostei das perguntas e das respostas.

  24. Alvarenga on maio 15th, 2014 5:25 am

    Tenho uma empresa de Desenvolvimento de Soluções para WEB, e estamos desenvolvendo um box com as características do NETflix conteudo ondemand sendo que o diferencial é o conteudo ao vivo. Como saber se a netflix patentiou o ondemand? outra duvida é saber como registrar esse box para que ninguem use esse conceito de ondemand e aovivo pelo box ? isso é possivel ?

  25. leandro on maio 20th, 2014 3:00 pm

    Tive uma ideia e já parti para o campo da pesquisa através de uma empresa de mercado. não trata-se de um serviço – um meio, consigo registrar a forma, onde?

  26. mara on junho 27th, 2014 11:43 pm

    olá boa noite , gostei muito do seu comentário…

    assim como muitos também tenho minha ideia… sou professora pedagoga e acredito ter um novo método de resolução da raiz quadrada, pesquisei na internet e não achei nada parecido … pensei em publicar no youtube…

    RD – Não deixa de ser uma boa forma de garantir a autoria também :)

  27. Luiz on julho 30th, 2014 6:22 pm

    Ótimas perguntas e respostas. Olá Rafael, boa tarde!

    Tenho 2 perguntas.

    Quando os candidatos registram suas propostas em Cartórios qual a validade desse registro? O registro do programa de governo desse candidato em cartório o obriga a cumprir fielmente suas promessas?

    Tenho um projeto pronto concluído para apresenta a um prefeito, mas tenho receio que após apresentar
    não me derem os devidos créditos como autor da proposta. O que posso fazer juridicamente para ser ao menos lembrado como idealizador do projeto?

  28. Lyvio on agosto 28th, 2014 8:59 am

    Olá Raphael, pesquisando sobre proteção de idéias encontrei essas informações aqui e queo parabeniza-lo. Aproveitando queria tirar uma dúvida:

    Eu e alguns amigos de confiança estamos numa Startup, mas como o projeto ainda é inicial e não esta obtendo lucro ainda não registramos a empresa. Ocorre que demitimos nosso programador por ser uma pessoa de péssimo relacionamento social e também não registramos a idéia do projeto, mas já temos quase um demo completo dele, o programador disse que ia entrar com uma ação de idenização e tenho medo dele roubar a idéia, fizemos um contrato de sigilo, com sua saída de ele assinou.

    Precisamos registrar esse contrato? E Seria interessante também registrar a ideia do software, messe caso como ja temos parte do produtos como faremos?

    Desde já agradeço e obrigado. Aguardo sua resposta.

    RD – Seria preciso consultar um advogado para ele avaliar o contrato e passar orientação, claro. De longe e como comentário leigo, a impressão é a de que se vocês têm um contrato de sigilo assinado, isso já é prova suficiente caso a ideia vaze por ele para outra empresa.

  29. Marcos Ferreira on setembro 7th, 2014 8:38 pm

    Sou bibliotecário e produtor cultural, tenho um projeto para a criação de um espaço para a biblioteca na Instituição federal de ensino que trabalho, mas gostaria de captar recursos externos para esta criação. Tenho como registrar este projeto e como captar recursos de Instituições particulares?!

  30. Marli on outubro 8th, 2014 4:51 am

    Bom dia

    Tenho uma dúvida, tive uma idéia de um projeto, fiz um curso em uma entidade para ver a viabilidade, montei planilhas ( as quais constam a data), porém, por motivo de saúde na época não dei continuidade no projeto, quando fui retomar a entidade tinha colocado o projeto em prática, tem algo que eu ainda possa fazer?

    Obrigada

  31. marcio c on outubro 8th, 2014 7:52 pm

    muito bom as perguntas e as respostas .eu queria saber q hj existem milhoes de ideias ,com todos estes processos de registros ,vc registrar sua ideia lancar no mercado , e se outra pessoa ter registrado a mesma ideia ,e possovel escapar de processos

Escreva uma resposta